terça-feira, 29 de outubro de 2013

Governo aperta regras sobre animais de companhia em casa - Pronto ! Agora cortam até nos animais de estimação.


O Governo quer alterar a actual lei sobre animais domésticos e limitar a dois o número de cães por apartamento. No caso dos gatos, o limite sobe para quatro. A ideia é da ministra Assunção Cristas e consta do projecto de Código do Animal de Companhia, que, segundo o Governo, ainda não está fechado. Em Bruxelas, debateu-se ontem o bem-estar de cães e gatos.

A notícia é avançada pelo jornal “Público” e poderão consultar no link abaixo. Vou tentar fazer aqui uma análise racional:


1 - Por um lado temos o presidente da Associação Portuguesa de Médicos Veterinários Especialistas em Animais de Companhia, Jorge Cid, a admitir ao “Público” temer "gravíssimas implicações" para quem gosta de animais; e ainda a Associação Animal e a Ordem dos Veterinários, que também se mostram contrárias às novas regras. 


2- Por outro lado, temos a Dra. Assunção Cristas e a malta de Bruxelas, a querer meter o bedelho também na vida dos animais de companhia portugueses. 


3- Existem Câmaras Municipais e respectivos serviços de Higiene e Salubridade, que se contactam quando há indícios de excesso de animais numa casa, sujeitos a más condições e /ou maus tratos. Mas, se as novas regras prevêm uma redução das multas para maus tratos, então a preocupação não deve ser tanto com o bem estar dos animais... até porque depois, quanto ao abandono também não há consequências... Espectacular. 


4 - E o passo seguinte? Uma ZOO-ASAE no prédio de fita métrica em riste, a querer medir a pança do meu gato, para ver se está dentro das normas europeias?? 


CRISTO! O Governo não terá mais nada com que se preocupar?!  


Sugestão agridoce : investir na educação cívica DAS PESSOAS. 
Por exemplo, não berrar com o animal ou deixá-lo a ganir horas a fio (refiro-me ao cão e não ao eventual fiscal de Bruxelas ou da hipotética ZOO-ASAE).


http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=127364

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O que é nacional, é bom: Nova SBE entre as melhores escolas do mundo

A Nova SBE (School of Business & Economics), é um "rebranding" e novo nome oficial da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa.

Assumindo um posicionamento internacional e mantendo o elevado nível de exigência e qualidade do ensino (aqui vou tentar conter-me nos naturais elogios, como antiga aluna do programa de executivos), esta escola traz pela primeira vez ao ensino superior português, a distinção máxima de 5 palmas. PALMAS!! :)
Significa que conquista o estatuto de "Universal Business School", atribuido pela Eduniversal (agência internacional de rankings para o ensino superior, que avalia as melhores escolas de negócios do mundo), integrando um exclusivo Top100.



PARABÉNS! O que é nacional, é bom!!

dica agridoce 1 - aqui está uma boa oferta de recursos humanos para assessorar governos
dica agridoce 2 - o slogan "shaping powerful minds" é um convite a pensar fora da caixa. Enfim, se for muito exigente, pode ser só um convite a pensar... nos tempos que correm já não é nada mau!! :)

http://www.novasbe.unl.pt/pt/news-articles/news/661-nova-sbe-among-the-top-100-schools-in-the-world

domingo, 20 de outubro de 2013

TBC - A fórmula mágica para resolver todos os seus problemas! :)

Agora, à sua disposição, a fórmula mágica...( MÁGICA!! ) para corrigir tudo o que tem de errado na sua vida! :)

TBC - 30 segundos para resolver a sua vida!!


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Lembre-se de largar o copo!

Num momento em que andamos todos ou quase todos com os cabelos em pé, o Ministério Agridoce partilha uma história útil... :)

Uma psicóloga fala sobre gestão do stress numa palestra e levanta um copo de água. Todos pensaram que ela perguntaria "Meio cheio ou meio vazio?".
Mas com um sorriso ela perguntou "Quanto pesa este copo de água?"

As respostas variaram entre 100 e 350g.

Ela respondeu:
"O peso absoluto não importa. Depende de quanto tempo o seguramos.
Se eu segurar por um minuto, não há problema.
Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dores no braço.
Se eu segurar por um dia o meu braço ficará amortecido e paralisado.
Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava". Ela continuou: "O stress e as preocupações da vida são como aquele copo d'água. Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece. Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a machucar. E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa.”


É importante lembrar de deixar o seu stress de lado. No começo da noite você pode largar todos os seus fardos. Não os carregue durante toda noite até ir para a cama.





domingo, 13 de outubro de 2013

Palavra da semana: "Maratona"!

1 - A maratona do Conselho de Ministros extarordinário este domingo, para fechar a proposta de Orçamento de Estado 2014:
Começou hoje às 10h da manhã e por essa razão consta que houve logo quem se lembrasse de incorporar uma medida de última hora - cortar um dia ao fim de semana.

2 - A manifestação na Ponte, prevista para 19 de Outubro e convocada pela CGTP:
Se para a mini maratona de Lisboa foram 20.000 pessoas, com inscrição a 20 €, agora que se pode passear na ponte e ver a lindíssima cidade de Lisboa a custo zero, a intersindical deve conseguir a maior adesão à greve de sempre!

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Portugal - Israel "Na 1ª parte estivémos bem. Na 2ª parte não estivémos tão bem" (?!?!?)

Assim se resume a análise de Paulo Bento ao desempenho da selecção.
Repito: "Na 1ª parte estivémos bem. Na 2ª parte não estivémos tão bem".
Ou vice-versa, que eu vi o jogo na diagonal e sou mulher, tá? E também não me parece que seja com estas palavras que vou passar a perceber mais de futebol.

Como diria o Steve Jobs - FOCO E SIMPLICIDADE :)
p.s 1 - muitos meios extra-futebol ganhariam com isto
p.s 2 - a eloquência do discurso do treinador faz-me lembrar vagamente o Vitor Gaspar

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Irlanda anuncia Orçamento com menos cortes que os previstos com 'troika' ...


Em Portugal, Passos alerta para novo choque de expectativas em 2014.
Na Irlanda, Noonan justifica que não será necessário um orçamento tão austero para cumprir os objetivos fixados pelo programa de ajuda, porque as arcas do Estado têm "poupanças importantes" e a economia está a recuperar.

(...)
(...)

Já imaginaram um programa de intercâmbio género Erasmus, mas na política? :)

http://economico.sapo.pt/noticias/irlanda-anuncia-orcamento-com-menos-cortes-que-os-previstos-com-troika_178905.html

Cortes no subsídio de refeição e a Roda dos Alimentos.


A Roda dos Alimentos é uma representação gráfica criada em Portugal, no âmbito da Campanha de Educação Alimentar "Saber comer é saber viver", que ajuda a escolher e combinar os alimentos que deverão fazer parte da alimentação diária.


O Ministério Agridoce relembra este conceito, na esperança que o português consiga o milagre de esticar o novo valor de subsídio de refeição e coma saudável por 4.27 €/ dia... 



quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Cuidado com os burros motivados

Há alguns textos que gostei e me tocaram tanto que tenho-os guardados, tendo partilhado apenas com um núcleo muito restrito de amigos. Sabia terem a sensibilidade, a visão e a perspicácia para apreciá-los igualmente, sem que me julgassem pretenciosa. O que transcrevo abaixo é das coisas mais bonitas e bem explicadas que li, aborda tanto a gestão e o mundo corporativo, como o bom senso, valores familiares e responsabilização para aceitarmos e/ou mudarmos a nossa vida. Confio que chegou o momento de divulgá-lo aos meus queridos (e)leitores. Trata-se da transcrição, na íntegra, de uma entrevista publicada no Brasil, a Roberto Shinyashiki (médico psiquiatra, com Pós-Graduação em administração de empresas pela USP, consultor organizacional e conferencista de renome nacional e internacional) sobre o seu livro "Heróis de verdade", em que o escritor combate a supervalorização das aparências, diz que falta ao Brasil competência e não auto-estima. Vem aí um verdadeiro momento zen... ;)

- Quem são os heróis de verdade?

Roberto Shinyashiki -- Nossa sociedade ensina que, para ser uma pessoa de sucesso, você precisa ser diretor de uma multinacional, ter carro importado, viajar de primeira classe. O mundo define que poucas pessoas deram certo. Isso é uma loucura. Para cada diretor de empresa, há milhares de funcionários que não chegaram a ser gerentes. E essas pessoas são tratadas como uma multidão de fracassados. Quando olha para a própria vida, a maioria se convence de que não valeu à pena, porque não conseguiu ter o carro, nem a casa maravilhosa. Para mim, é importante que o filho da moça que trabalha na minha casa, possa se orgulhar da mãe. O mundo precisa de pessoas mais simples e transparentes. Heróis de verdade são aqueles que trabalham para realizar seus projectos de vida e não para impressionar os outros. São pessoas que sabem pedir desculpas e admitiram que erraram.

- O Sr. citaria exemplos?

Shinyashiki -- Quando eu nasci, minha mãe era empregada doméstica e meu pai, órfão aos sete anos, empregado em uma farmácia. Morávamos em um bairro miserável em São Vicente (SP) chamado Vila Margarida. Eles são meus heróis. Conseguiram criar seus quatro filhos, que hoje estão bem. Acho lindo quando o Cafu põe uma camisa em que está escrito '100% Jardim Irene'. É pena que a maior parte das pessoas esconda suas raízes. O resultado é um mundo vítima da depressão, doença que acomete hoje 10% da população americana. Em países como o Japão, a Suécia e a Noruega, há mais suicídio do que homicídio. Por que tanta gente se mata? Parte da culpa está na depressão das aparências, que acomete a mulher, que embora não ame mais o marido, mantém o casamento, ou o homem que passa décadas em um emprego, que não o faz se sentir realizado, mas o faz se sentir seguro.

- Qual o resultado disso?

Shinyashiki -- Paranóia e depressão cada vez mais precoce.
O pai quer preparar o filho para o futuro e mete o menino em aulas de inglês, informática e mandarim. Aos nove ou dez anos a depressão aparece. A única coisa que prepara uma criança para o futuro, é ela poder ser criança. Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estão roubando a infância dos filhos. Essas crianças serão adultos inseguros e terão discursos hipócritas. Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.

- Porquê?

Shinyashiki -- O mundo corporativo virou um mundo de faz-de-conta, a começar pelo processo de recrutamento. É contratado o sujeito com mais marketing pessoal. As corporações valorizam mais a auto-estima do que a competência. Sou presidente da Editora Gente e entrevistei uma moça que respondia todas as minhas perguntas com uma ou duas palavras. Disse que ela não parecia demonstrar interesse. Ela me respondeu estar muito interessada, mas como falava pouco, pediu que eu pesasse o desempenho dela, e não a conversa. Até porque ela era candidata a um emprego na contabilidade, e não de relações públicas. Contratei-a na hora. Num processo clássico de seleção, ela não passaria da primeira etapa.

- Há um script estabelecido?

Shinyashiki -- Sim. Quer ver uma pergunta estúpida feita por um presidente de multinacional no programa 'O Aprendiz'? - Qual é seu defeito? - Todos respondem que o defeito é não pensar na vida pessoal: "Eu mergulho de cabeça na empresa. Preciso aprender a relaxar." É exatamente o que o Chefe quer escutar.
Por que você acha que nunca alguém respondeu ser desorganizado ou esquecido? É contratado quem é bom em conversar, em fingir. Da mesma forma, na maioria das vezes, são promovidos aqueles que fazem o jogo do poder. O vice-presidente de uma as maiores empresas do planeta me disse: 'Sabe, Roberto, ninguém chega à vice-presidência sem mentir'. Isso significa que quem fala a verdade não chega a director!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Dia Nacional da Água

O Ministério Agridoce apoia campanhas inovadoras - eis uma dica de sensibilização para o uso eficiente da água  :)